De Seg. a Sex. das 09h00 às 17h00.
Aos Sáb. das 08h00 às 12h00

PEDIDO DE CERTIDÃO

SOLICITAÇÃO DE 2ª VIAS

Para a solicitação de 2ª via de Certidão, é necessário que seja seguido os seguintes critérios, para que você possa ser atendido o mais breve possível.
Para que isso ocorra, siga corretamente o preenchimento do formulário de contato:
1) Todos os campos são de preenchimento obrigatório
2) No campo "Mensagem", favor iniciar informando qual a Certidão que você necessita : Casamento, Nascimento, Óbito ou Inteiro Teor .
3) No campo "Mensagem", informar a maior quantidade de informação possível, como: nº livro, folhas e termo, data do assento e filiação.
4) No campo "Mensagem", informar seu endereço (Rua, Nº da residência, CEP, Cidade)

Será analisado seu pedido, e no menor tempo possível lhe responderemos, enviando nossos dados bancários, custas gerais e demais ações á serem tomadas, para que o procedimento seja efetuado com sucesso.

Destaque

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

HORÁRIOS DIFERENCIADOS

Casamentos e emissões de 2º vias:
Seg. a Sex. das 09h00 às 16h00 e Sáb. das 08h00 às 11h00.

PEDIDOS DE CERTIDÃO

Solicite a 2ª via de sua Certidão

Solicitar

Requerimentos

Baixe os modelos, preencha os campos e agilize seu atendimento.

Selecionar

Tabela de Custas

Baixar a tabela de Custas e Emolumentos.

Baixar

Serviços e Tabelas

  • Serviços
    • APOSTILA DA HAIA

      O que é ?

      Apostilar seu documento é um procedimento realizado pelo Tabelião de Notas para a legalização de documentos produzidos em território nacional e destinados a produzir efeitos em países (Acesse a listagem aqui) partes da Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros (Convenção da Apostila).
      Consiste na aposição de uma apostila (equivalente a um carimbo de autenticidade) emitida no site do CNJ e afixada ao documento.

      Podem ser apostilados: Certidões do Registro Civil, Documentos empresariais, Diploma Universitário (Histórico Escolar), Traduções Juramentadas, dentre outros.

      Convenção da Apostila (Haia)

      A convenção da Apostila tornou mais fácil, rápida e menos burocrática a validação de documentos emitidos no Brasil para uso no exterior. Agora não é mais necessário realizar a legalização de documentos no Ministério das Relações Exteriores, basta ir ao cartório de registro civil!

      Legalização

      A legalização certifica a origem de um documento expedido no Brasil ou autenticado por autoridade pública brasileira: Ex: certidão de nascimento, de casamento, sentença judicial, diploma, documentos de identidade, traduções públicas, etc.

      Tradução Juramentada

      A necessidade de tradução juramentada dos documentos brasileiros dependerá das exigências do País onde o documento será apresentado. Por isso, é importante confirmar previamente se o destinatário faz esta exigência.

      Quanto Custa?

      O preço de cada apostilamento corresponderá ao custo de uma procuração sem valor declarado, conforme tabela vigente (Resolução 228/16 do CNJ).

      Prazo de Validade

      A legalização não tem prazo de validade. Porém, se o documento legalizado possuir prazo de validade o apostilamento não prorrogará o seu vencimento.

      Dúvidas Frequentes

      Verifique a lista dos países signatários da Convenção que exigem o apostilamento e outras dúvidas frequentes sobre a legalização de documentos no site do CNJ - www.cnj.jus.br

    • CASAMENTOS

      COMO PROCEDER:

      Os pretendentes deverão dirigir-se ao Ofício de Registro Civil para apresentação da documentação pertinente e atentar para que pelo menos um dos dois resida nos bairros de Taboão, Paulicéia ou Rudge Ramos, conforme o disposto abaixo:

      PROCEDIMENTOS E DÚVIDAS COMUNS:

      QUAIS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS?
      Para Noivos Solteiros: Apresentar a Certidão de Nascimento (atualizada), Cédula de Identidade e CPF ou CNH (originais).
      Para Noivos Divorciados: Apresentar a Certidão de Casamento com averbação do divórcio, Cédula de Identidade e CPF ou CNH (originais), Carta de Sentença ou Escritura Pública em caso de bens partilhados.
      Para Noivos Viúvos: Apresentar a Certidão de Casamento, Certidão de Óbito do cônjuge, Cédula de Identidade e CPF ou CNH (originais), Formal de Partilha ou Escritura Pública de Inventário em caso de bens deixados.

      - Para todos os casos acima, deverá comparecer no ato da marcação do Casamento 2 (duas) testemunhas maiores de 18 anos, que podem ser parentes ou não, munidos da Carteira de Identidade e CPF ou CNH, (documentos originais) e que atestem conhecer os pretendentes e que não existe impedimento legal que os iniba de contrair núpcias. (Pai e mãe servem como testemunhas).

      CASAMENTO PARA NOIVO E/OU NOIVA MENORES?
      Os pretendentes maiores de 16 e menores de 18 anos deverão contar com a autorização por escrito de seus pais ou de seu representante legal. No entanto, se o menor for emancipado, não haverá necessidade de autorização. O emancipado apenas terá de apresentar certidão do registro da emancipação ou de sua anotação.
      Caso o pretendente não tenha 16 anos completos, será necessário obter o consentimento judicial, pois não basta a autorização dos pais. Neste caso, o regime de bens deverá ser obrigatoriamente o da separação legal de bens.

      ONDE PODE SER REALIZADO?
      O casamento civil poderá ser realizado nos seguintes locais:
      Casamento em Cartório: Este é celebrado nas dependências da Unidade Registral com a presença do Oficial do Registro Civil, o Juiz de Casamento e duas testemunhas;
      Casamento em Diligência: Este é celebrado em local diverso das dependências da Unidade Registral, podendo ser na residência de um dos noivos ou outro local público que os pretendentes desejarem, porém sempre dentro dos limites da circunscrição registral, com a presença do Oficial do Registro, do Juiz de Casamento e de duas testemunhas.

      QUAL O PROCEDIMENTO PARA RESIDENTES EM OUTRAS CIDADES?
      A habilitação matrimonial deverá ser iniciada no Registro Civil do domicílio de pelo menos um dos noivos e após o prazo legal, será expedida a Certidão de Habilitação para a Serventia escolhida pelos pretendentes, no caso, Rudge Ramos. O esquema é sempre o mesmo, pelo menos um dos nubentes deve residir nos limites da Unidade Registral escolhida para o ato nupcial. Nosso limite abrange os bairros de Taboão, Paulicéia e Rudge Ramos em São Bernardo do Campo.

      QUAL O NÚMERO PERMITIDO DE TESTEMUNHAS?
      A legislação exige a presença de duas testemunhas (para o casal), salvo raras exceções (analfabetos, debilitados para assinar, etc.). O máximo de testemunhas, fica a critério do Oficial. Em Rudge Ramos, quando o casamento se realiza no Ofício (cartório), solicitamos que o número total de testemunhas (todos maiores de idade), não ultrapasse oito pessoas, ou seja, dois casais para cada lado. Quando o casamento se realizar fora do Ofício (salão de festas, igreja, etc.), o número de testemunhas pode aumentar para até dezesseis pessoas.

      QUAL PROCEDIMENTO COM RELAÇÃO AOS NOMES DOS NUBENTES?
      Os nubentes podem conservar seus nomes de solteiros, ou adotar os sobrenomes um do outro. Não há problemas se apenas um dos pretendentes quiser adotar o sobrenome do outro. Se ambos quiserem acrescer seus sobrenomes entre si, apenas será necessário que a ordem dos sobrenomes fiquem na mesma sequência, a fim de que seja identificada a unidade familiar que se forma. É possível suprimir algum sobrenome, desde que não haja supressão por completo do nome de solteiro. Também admite-se a supressão ou acréscimo das partículas “de”, “da”, “e”, por serem apenas elementos conectivos entre os sobrenomes. O prazo limite para manifestação da vontade quanto a alteração dos nomes é a data da realização do matrimônio.

      QUAIS OS REGIMES DE BENS A SEREM ADOTADOS?
      Os regimes de bens vigentes em nossa legislação são os seguintes:
      Comunhão Parcial: Trata-se do regime legal, ou seja, o regime de bens para aqueles que não apresentam convenção em contrário. Neste regime, cada cônjuge tem seu patrimônio próprio composto pelos bens adquiridos antes do casamento, mas comunicam-se a ambos os bens adquiridos após o matrimônio, com as exceções legais. Sua regulamentação está disposta nos artigos 1658 ao 1666 do Código Civil.
      Comunhão Universal: Este regime importa a comunicação de todos os bens presentes e futuros dos cônjuges e suas dívidas passivas. Faz-se necessário antes da realização do matrimônio, a lavratura de escritura pública de pacto antenupcial junto a Cartório de Notas. Sua regulamentação está disposta nos artigos 1667 ao 1671 do Código Civil.
      Participação Final nos Aqüestos: Neste regime cada cônjuge possui patrimônio próprio, e lhe cabe, à época da dissolução da sociedade conjugal, direito à metade dos bens adquiridos pelo casal, a título oneroso, na constância do casamento. Para vigorar é indispensável lavratura de escritura pública de pacto antenupcial junto a Cartório de Notas. Sua regulamentação está disposta nos artigos 1672 ao 1686 do Código Civil.
      Separação De Bens: Por este regime cada cônjuge conserva seu patrimônio próprio dos bens presentes e futuros, sem comunicação de bens. Também é necessário lavrar escritura pública de pacto antenupcial junto a Cartório de Notas. Está regulamentado pelos artigos 1687 e 1688 do Código Civil.
      Para os casos em que o regime de bens deve ser precedido de escritura pública, esta deverá ser apresentada no ato de início da habilitação para o casamento, juntamente com o restante da documentação exigida.
      Separação Obrigatória De Bens: Trata-se do regime de bens imposto pela lei a quem se casa infringindo causa suspensiva de casamento (hipóteses descritas no artigo 1523 do Código Civil, por exemplo, um dos cônjuges é divorciado e se casa novamente antes de ser feita a partilha dos bens do casamento anterior, etc). Também é o regime imposto pela lei para os que dependerem de autorização judicial para se casar e para cônjuge com mais de 70 anos.

      QUAL O TEMPO MÍNIMO E MÁXIMO PARA MARCAR O CASAMENTO?
      Recomenda-se aos pretendentes que procurem o Cartório, no mínimo 20 dias e no máximo 90 dias da realização do casamento. Após colher os dados e examinar os documentos, o Oficial prepara os documentos que serão assinados pelos pretendentes, publica o Edital de Proclamas e encaminha o processo para análise do Promotor de Justiça (caso necessário).
      Não havendo nenhum impedimento, passados 15 dias da data da publicação do Edital, os contraentes estarão habilitados a se casar.

      PADRE/PASTOR/OU QUALQUER OUTRA AUTORIDADE RELIGIOSA PODE REALIZAR O CASAMENTO?
      Sim, trata-se do Casamento Religioso com Efeito Civil. Este registro se refere ao casamento celebrado perante autoridade religiosa, sendo que na referida cerimônia é feito um termo que deverá ser posteriormente (até 30 dias) levado ao Cartório onde foi feita a preparação dos papéis de casamento, para o devido registro.

      O QUE FAZER PARA NOIVOS QUE JÁ RESIDEM JUNTOS E NÃO QUEREM CERIMÔNIA?
      A Conversão de União Estável em Casamento é uma opção, e poderá ser requerida pelos conviventes ao Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais de seu domicílio. Superados os impedimentos legais, será lavrado o registro, sem a existência de qualquer solenidade. Não será mencionada a data de início da união.

      QUAL O PROCEDIMENTO PARA ESTRANGEIROS?
      A partir de 14 de agosto, devido a adesão do Brasil à Convenção de Haia, os documentos públicos estrangeiros não serão mais legalizados pelo Consulado do Brasil no país de origem e passarão a ser legalizados em órgãos autorizados para estrangeiros.

      Verifique se o país é membro da Convenção de Haia . Se o país não faz parte da Convenção de Haia o procedimento é o mesmo que era feito anteriormente, ou seja, a exigência do passaporte estrangeiro apresentado na habilitação, para fins de identificação, deve estar com o prazo do visto não expirado. Os estrangeiros poderão fazer a prova da idade, estado civil e filiação por cédula especial de identidade ou passaporte que deve estar com o prazo do visto não expirado, atestado consular ou certidão de nascimento traduzida e registrada por Oficial de Registro de Títulos e Documentos, e prova de estado civil e filiação por declaração de testemunhas ou atestado consular.

      Estrangeiros solteiros
      Os documentos necessários são:
      - Certidão de nascimento original legalizada traduzida por tradutor público juramentado no Brasil e registrada no Cartório de Registro de Títulos e Documentos
      - Declaração de estado civil original legalizada traduzida por tradutor público juramentado no Brasil e registrada no Cartório de Registro de Títulos e Documentos
      - Passaporte original com o carimbo de entrada no Brasil (se o(a) noivo(a) vier para o Brasil dar entrada no casamento)

      Estrangeiros divorciados
      Os documentos necessários são:
      - Certidão de divórcio original legalizada traduzida por tradutor público juramentado no Brasil e registrada no Cartório de Registro de Títulos e Documentos
      - Certidão de casamento original legalizada traduzida por tradutor público juramentado no Brasil e registrada no Cartório de Registro de Títulos e Documentos
      - Passaporte original com o carimbo de entrada no Brasil (se o(a) noivo(a) vier para o Brasil dar entrada no casamento)

      Estrangeiros viúvos
      Os documentos necessários são:
      - Certidão de óbito original legalizada traduzida por tradutor público juramentado no Brasil e registrada no Cartório de Registro de Títulos e Documentos
      - Certidão de casamento original legalizada traduzida por tradutor público juramentado no Brasil e registrada no Cartório de Registro de Títulos e Documentos
      - Passaporte original com o carimbo de entrada no Brasil (se o(a) noivo(a) vier para o Brasil dar entrada no casamento)


      COMO PROCEDER PARA CASAMENTO RELIGIOSO COM EFEITO CIVIL?
      Para Casamento Religioso com efeito Civil, no ato da marcação do casamento, deve-se apresentar o Requerimento da Igreja, para início de todo o trâmite. O valor da despesa é igual ao de um casamento celebrado no cartório.

      QUAL O HORÁRIO PARA EFETUAR A MARCAÇÃO DO CASAMENTO?
      O horário para marcação de Casamento nesta Serventia é:
      De 2ª a 6ª feiras das 09:00 às 16:00h
      Aos sábados das 08:00 às 11:00h

      QUAL O VALOR DAS CUSTAS?
      No Estado de São Paulo, Casamentos no Ofício (Cartório) e/ou Religioso o valor das custas é de R$ 426,92, já se tratando de Casamento em Diligência, ou seja, com a locomoção de um Juiz de Casamento até o local estipulado para a cerimônia (salão de festas, igreja, etc) é de R$ 1.341,41.

    • NASCIMENTOS

      COMO PROCEDER:

      Deverá ser apresentada a DNV - Declaração de Nascidos Vivos (folha amarela) no momento do registro.

      PROCEDIMENTOS E DÚVIDAS COMUNS:

      ONDE DEVO REGISTRAR?
      Todo nascimento que ocorrer no território nacional deverá ser dado a registro, no lugar em que tiver ocorrido o parto ou no lugar de residência dos pais.

      QUAIS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS?
      "Declaração de Nascido Vivo", a qual é fornecida pelas maternidades e pelos hospitais aos pais dos recém-nascidos. Cédula de identidade da(s) pessoa(s) que comparecer(em) ao cartório. Além da cédula de identidade expedida pela Secretaria de Segurança Pública, serão aceitas as cédulas de identidade emitidas por órgão controlador do exercício profissional, Carteira de Trabalho e Previdência Social modelo atual informatizado, ou passaporte, no caso de estrangeiros não domiciliados no país. Caso os pais sejam casados entre si, apresentar certidão de casamento.

      QUAL O PROCEDIMENTO PARA PAIS NÃO CASADOS?
      Quando os pais não forem casados, estes deverão comparecer pessoalmente em cartório ou através de procuração específica para registro, que poderá ser pública ou particular, a fim de que seus nomes constem como genitores do registrando.

      QUAL O PROCEDIMENTO PARA PAIS SEPARADOS OU DIVORCIADOS?
      Se os pais forem separados ou divorciados, ambos deverão comparecer munidos da carteira de identidade ou carteira profissional, certidão de casamento com averbação, separação ou divórcio e declaração de nascidos vivos.

      COMO PROCEDER PARA NASCIMENTO EM DOMICÍLIO?
      Quando o parto ocorrer em domicílio, além dos documentos pessoais supra referidos, o declarante deverá levar um atestado médico com os dados do nascimento, com firma reconhecida. -OBS: O médico deverá ser de serviço público, pronto socorro (posto de saúde).As testemunhas que presenciaram o ato, deverão comparecer munidos da carteira de identidade e CPF. Deverá ser apresentado também, exame comprobatório da gravidez da gestante.

      QUAIS PESSOAS ESTÃO OBRIGADAS A DECLARAR O NASCIMENTO?
      Se forem casados, o pai, a mãe ou parente mais próximo, sendo maior de 18 anos (avós, tios).

      COMO PROCEDER PARA ALTERAR O NOME DO RECEM-NASCIDO?
      Qualquer alteração do nome do registrando após o registro, somente poderá ser feita através de ordem judicial, portanto solicita-se aos pais que ao colocarem o nome nos filhos, verifiquem corretamente, o que desejam, antes do registro de nascimento.

      COMO PROCEDER PARA PAIS MENORES DE 18 ANOS?
      Sendo maior de 16 e menor de 18 anos pode declarar o nascimento de seu filho com presença do pai ou da mãe. Os menores de 16 anos deverão ser representados pelos pais ou responsáveis legais. Quando a mãe for menor de 16 anos, deverá comparecer para registro, seu representante legal. No caso do pai menor, o mesmo não poderá reconhecer o filho no momento do registro de nascimento. Sendo maiores de 18 anos, não é necessária a presença dos pais.

      PODE-SE EFETUAR REGISTRO APENAS NO NOME DA MÃE?
      A Lei Federal 8.560, disciplinou o reconhecimento de filho fora do casamento, não reconhecido pelo pai. No artigo 2º, diz a referida lei: "Em registro de nascimento de menor apenas com a maternidade estabelecida, o Oficial remeterá ao Juiz certidão integral do registro e o nome e prenome, profissão, identidade e residência do suposto pai, a fim de ser averiguada oficiosamente a procedência da alegação". Algumas coisas são proibidas de constarem no registro de nascimento: A cor de quem está sendo registrado, a natureza e a origem da filiação, o lugar do casamento dos pais e o estado civil destes, bem como qualquer indício de não ser a criança fruto do casamento.

      O NOME PODE SER GRAFADO COM "K", "Y" OU "W"?
      Sim, desde que não exponha o registrado ao ridículo. O Oficial da Unidade Registral deverá orientar os pais. Caso os pais insistam pelo nome, deverá ser submetido ao Juiz Corregedor da Comarca.

      QUAL O VALOR DAS CUSTAS?
      No Estado de São Paulo é gratuito.

    • ÓBITOS

      COMO PROCEDER:

      Um parente próximo do falecido, maior de idade, portando sua carteira de identidade, deverá dirigir-se ao Ofício de Registro Civil do local de falecimento e apresentar atestado médico (Declaração de Óbito) fornecido pelo Estabelecimento de Saúde onde ocorreu o óbito. Apresentar a certidão de nascimento (se solteiro) ou certidão de casamento (se casado, separado, divorciado ou viúvo) do falecido e, se tiver, apresentar também os demais documentos do falecido, tais como: Carteira de Identidade, CPF, Cartão de Benefício do INSS, Carteira de Trabalho e Título de Eleitor. O prazo máximo para o Registro de Óbito é de 15 dias da data de falecimento. Após este prazo, somente através de um pedido judicial de alvará para registro.

      PROCEDIMENTOS E DÚVIDAS COMUNS:

      ONDE SE DEVE EFETUAR O REGISTRO?
      A declaração do óbito deverá ser feita no Registro Civil onde ocorreu o óbito. Nos locais onde houver o SVO (Serviço de Verificação de Óbitos), as declarações de óbitos serão prestadas junto a estes órgãos, sendo que se faz necessário a apresentação do competente atestado médico. Para os óbitos ocorridos em São Bernardo do Campo, os mesmos poderão ser lavrados na própria Funerária Municipal.

      COMO PROCEDER SE NÃO HOUVER ATESTADO?
      O assento de óbito será lavrado pelo Oficial do Registro Civil, a vista do atestado médico, se houver no local, ou em caso contrário, mediante declaração de duas pessoas qualificadas que tiverem presenciado ou verificado a morte.

      QUEM DEVE EFETUAR O REGISTRO?
      - O chefe de família, a respeito de sua mulher, filhos, hóspedes, agregados e fâmulos - A viúva, a respeito de seu marido, e de cada uma das pessoas indicadas no item anterior - O filho, a respeito do pai ou da mãe; irmão, a respeito dos irmãos, e demais pessoas de casa, indicadas no primeiro item; o parente mais próximo maior e presente - O administrador, diretor ou gerente de qualquer estabelecimento público ou particular, a respeito dos que nele faleceram, salvo se estiver presente algum parente em grau acima indicado - Na falta das pessoas indicadas acima, a que tiver assistido aos últimos momentos do finado, o sacerdote, o médico ou vizinho que do falecimento tiver notícia - A autoridade policial, a respeito de pessoas encontradas mortas.

      QUAL O VALOR DAS CUSTAS?
      No Estado de São Paulo é gratuito.

    • PROCURAÇÕES

      COMO PROCEDER:

      Deverão dirigir-se ao Ofício de Registro Civil para a confecção de procuração, apresentando os documentos e observando o disposto abaixo:

      PROCEDIMENTOS E DÚVIDAS COMUNS:

      QUAIS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS?
      Documentos necessários para se fazer qualquer procuração são: Carteira de Identidade e o CPF originais.

      QUAIS OS TIPOS DE PROCURAÇÃO?
      As procurações efetuadas por esta Unidade Registral são:
      -Procuração Jurídica,
      -Procuração Ad.Judícia,
      -Procuração com Valor,
      -Procuração sem valor,
      -Procuração para o INSS.

      O QUE É UMA PROCURAÇÃO JURÍDICA?
      São aquelas em que o sócio responsável pela empresa delega poderes para seu procurador representar a empresa nos orgãos que se fizer necessário. É necessário a apresentação do Contrato Social original, as três últimas alterações (se tiver), o cartão do CNPJ original (não pode estar vencido), além da Carteira de Identidade e CPF originais do sócio que assinará pela empresa, além dos dados do procurador (a presença do procurador não é obrigatória).

      O QUE É UMA PROCURAÇÃO AD-JUDÍCIA?
      São aquelas que envolvem solicitações por parte de advogados.

      O QUE É UMA PROCURAÇÃO COM VALOR?
      São aquelas que são envolvidas negociações.
      (Ex: Venda de Imóvel ou Automóvel, Movimentação de Conta Bancária, etc...).

      O QUE É UMA PROCURAÇÃO SEM VALOR?
      São aquelas que não envolvem negociações.
      (Ex: Procuração para Casamento, Matrícula na Faculdade, Inscrição para Concurso, etc...).

      O QUE É UMA PROCURAÇÃO PARA O INSS?
      São aquelas que tem caráter único e exclusivo para a entidade mencionada.

      COMO PROCEDER CASO O OUTORGANTE FOR MENOR DE 16 ANOS?
      Caso o outorgante for menor de 16 (dezesseis) anos, ele será representado e não será necessário a sua presença, somente deverá comparecer o responsável pelo menor, munido da Carteira de Identidade, CPF originais e Certidão de Nascimento do menor.(Se o responsável for a mãe, esta deverá apresentar a Certidão de Casamento, se for casada).

      COMO PROCEDER CASO O OUTORGANTE FOR MAIOR DE 16 ANOS?
      Caso o outorgante seja maior de 16 (dezesseis) anos, ele será assistido, e neste caso é necessário a presença do menor que assinará a procuração, juntamente com seu responsável.A documentação requerida ao responsável é a Carteira de Identidade, CPF originais e Certidão de Nascimento do menor. (Se o responsável for a mãe, esta deverá apresentar a Certidão de Casamento, se for casada).

      COMO PROCEDER CASO O OUTORGANTE FOR ANALFABETO?
      Caso o outorgante seja analfabeto, independente da procuração à ser efetuada, ele deverá comparecer no cartório com a Carteira de Identidade e CPF originais, juntamente com três testemunhas conhecidas e maiores de 21 anos, munidas também da Carteira de Identidade e CPF originais, e apresentar os dados do procurador. (Será colhida a digital do outorgante analfabeto).

    • RECONHECIMENTO DE FIRMA

      O que é?
      Firma é assinatura.
      O reconhecimento de firma é o ato pelo qual o Tabelião, que tem fé pública, atesta que a assinatura constante de um documento corresponde àquela da pessoa que a lançou. Ou seja, é uma declaração pela qual o tabelião confirma a autenticidade ou semelhança da assinatura de determinada pessoa em um documento. Não se refere ao teor do documento, mas tão somente à autenticidade da assinatura.
      As modalidades de reconhecimento de firma são: Reconhecimento de Firma por Autenticidade e Reconhecimento de Firma por Semelhança.
      Em ambos os casos deverá ser aberto um cartão de assinaturas/ficha de firma (ver Abertura de Firmas).
      O que determina a modalidade de reconhecimento a ser praticada é eventual exigência legal ou do destinatário do documento.

      - Reconhecimento de firma por autenticidade:
      Ato de reconhecimento de assinatura em que o usuário comprova, pessoalmente, que é signatário do documento apresentado para o reconhecimento de firma. O usuário deve assinar, diante do Tabelião, o documento que pretende ter a firma reconhecida como autêntica. Caso o documento já esteja assinado, será exigida nova assinatura no documento. No momento do comparecimento deverá o signatário assinar, além do documento, um termo em livro próprio do cartório. Esse termo é a prova da aposição da assinatura perante o agente dotado de fé pública.

      - Reconhecimento de Firma por semelhança:
      O reconhecimento de assinatura é realizado por semelhança quando o tabelionato certifica que a assinatura aposta no documento confere com a assinatura depositada em seu banco de dados. Ou seja, o reconhecimento foi feito por meio da comparação da assinatura constante no documento com a assinatura depositada na ficha padrão do usuário, não sendo necessário o seu comparecimento pessoal para o ato de reconhecimento de firma.
      - O reconhecimento de firma por semelhança pode ser com valor econômico ou sem valor econômico, de acordo com o conteúdo ou natureza do documento.

      O que é necessário?
      Para que o reconhecimento de firma possa ser feito, é necessário que a pessoa que assinou o documento tenha "ficha de firma" no Cartório, o que é feito através da abertura de firma. É importante que o portador do documento saiba o nome completo de quem assinou. Se o nome estiver incompleto ou errado, ou ainda se for um nome muito repetido, como José da Silva, é necessário o número do RG ou do CPF da pessoa, caso estes dados não constem no documento, para que a busca no sistema possa ser feita com sucesso, e sua ficha localizada. Para que o reconhecimento de firma seja feito, a assinatura do documento deve ser semelhante àquela da ficha de firma. A ficha de firma não tem prazo de validade, mas as pessoas mudam sua assinatura com o passar dos anos. Nestes casos, é preciso que a pessoa compareça novamente ao tabelionato, para renovar sua ficha de firma.
      Importante: É vedado o reconhecimento de firma em documentos sem data, com espaços em branco ou incompleto.
      Por isso, antes de comparecer ao Cartório, certifique-se de que todos os dados constantes no documento estão preenchidos e que o mesmo não foi pós-datado.

    • AUTENTICAÇÕES

      O que é?
      A cópia autenticada é a reprodução ("xerox") de um documento, na qual o Tabelião atesta que se trata de cópia fiel ao documento original, que conserva todas os sinais característicos e necessários à sua identificação.

      Como é feita?
      A parte interessada apresenta o documento original no tabelionato de notas e solicita a cópia autenticada. A reprodução (Xerox) do documento original pode ser feita no próprio tabelionato ou fornecida pelo usuário junto com o documento original. Em ambos os casos será conferida com o documento original para verificar se a cópia conserva seus elementos identificadores, em seguida é aposto um selo de autenticidade, carimbo e assinatura do encarregado pela autenticação.
      - É vedada a utilização de cópia de documento, autenticada ou não, para fazer nova autenticação, ou seja, a cópia autenticada só pode ser feita mediante apresentação de documentos originais.
      - Também é vedada a extração de cópia autenticada se o documento original contiver rasuras, tiver sido adulterado por raspagem ou corretivo, contiver escritos a lápis.
      - No caso de documentos de identificação, é vedada a extração de cópia autenticada se o documento estiver replastificado, conforme Provimento da Corregedoria CG nº 25/2006, ou que impossibilite a conferência dos dados.

    • ABERTURA DE FIRMAS

      Documentos necessários:

      - Documento de Identidade original com foto (RG, CNH não vencida, RNE ou protocolo, Passaporte não vencido, Carteira de Conselhos Regionais - como OAB, CREA, etc...);

      - CPF original (se não constar no documento de identidade);

      - Certidão de Casamento.

    • AVERBAÇÃO

      O que é?
      As averbações são atos praticados para a alteração de um determinado registro na Serventia.

      Temos como exemplo de averbações:
      - Separação
      - Divórcio
      - Conversão da Separação em Divórcio
      - Reconciliação
      - Retificação
      - Reconhecimento de Paternidade, entre outros.

      Para a prática dos atos de Separação, Divórcio, Conversão da Separação em Divórcio, deverá ser apresentado o Mandado Judicial ou Escritura Pública.

      Para os demais atos, apenas por Mandado Judicial.

      O prazo para cumprimento de um mandado de averbação é de cinco dias.

  • Tabelas de custas
  • Requerimentos
  • O Cartório

    O "Cartório Rudge Ramos" iniciou suas atividades à partir de 01 de Junho de 1987, no Bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo. Teve suas instalações na Rua Piagentini e hoje situa-se na Av. Senador Vergueiro. Contamos com os serviços do Registro Civil : Nascimentos, Casamentos, Óbitos, Natimortos e 2ª Vias. Executamos também Atos Notariais : Reconhecimento de Firmas por Autenticidade e Semelhança, Autenticações e Procurações. Efetuamos cópias reprográficas e Apostilamento da Haia.

    Serventia
    Serventia
    Serventia
    Serventia

Fale conosco
Preenche o formulário abaixo para entrar em contato conosco.

Serviço De Registro Civil Das Pessoas Naturais Do Segundo Subdistrito

Avenida Senador Vergueiro, 4691
Rudge Ramos
São Bernardo do Campo - SP
CEP: 09605-000

Telefone

(11) 2374-5843

Contato

links rápidos